Detectando conluio em compras governamentais: Uma abordagem utilizando Red Flags e a Teoria Dempster-Shafer

Frederico Pinto de Souza, Fabiano da Rocha Louzada

Resumo


Tanto no setor público quanto no privado, é crescente o número de técnicas e esquemas fraudulentos perpetrados por indivíduos que têm como um de seus objetivos se apropriar indevidamente do patrimônio das entidades alvo. A detecção de fraudes é uma atividade complexa, pois estes indivíduos buscam esconder suas ações de modo que não sejam descobertos. Diante disto, o objetivo do presente trabalho é apresentar uma abordagem que permita identificar e agregar evidências relativas a sinais indicativos de fraude (red flags) a partir do emprego de diferentes técnicas de mineração de dados, derivando uma medida geral de valor probatório que pode ser utilizada para reconhecer as licitações nas quais podem ter ocorrido conluio entre os licitantes. Os resultados alcançados mostram que a proposta pode auxiliar as atividades de investigação conduzidas pelas entidades de fiscalização, pois ajuda no direcionamento dos esforços para as áreas que concentram um conjunto maior de elementos probatórios.


Texto completo:

PDF

Referências


ABDALLAH, A.; MAAROF, M. A.; ZAINAL, A. Fraud detection system: A survey.

Journal of Network and Computer Applications, v. 68, p. 90 – 113, 2016.

AKOMAH, B. B.; NANI, G. Public Procurement Corruption: Types, Approaches, and Collusion or Rigging. African Journal of Applied Research (AJAR), v. 2, n. 1, 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 nov 2018.

ALBRECHT, W. S. et al. Fraud Examination. [S.l.]: Cengage Learning, 2012.

BAADER, G.; KRCMAR, H. Reducing false positives in fraud detection: Combining the red flag approach with process mining. International Journal of Accounting Information Systems, Elsevier, v. 31, p. 1 – 16, Junho 2018. ISSN 1467-0895. Disponível em: . Acesso em: 11/03/2019.

BARNETT, J. A. Computational methods for a mathematical theory of evidence. In: Classic Works of the Dempster-Shafer Theory of Belief Functions. Berlin: Springer, 2008. p. 197 – 216.

BATAGLIA, Murilo Borsio; FARRANHA, Ana Claudia. Governança e Administração Pública: o uso de tecnologias para a prevenção da corrupção e promoção da transparência. Revista da Controladoria-Geral da União, v. 11, n. 18, pp. 23, 2019.

BOZKAYA, M.; GABRIELS, J.; WERF, J. M. van der. Process Diagnostics: A Method Based on Process Mining. In: International Conference on Information, Process, and Knowledge Management. Cancun: IEEE, 2009. p. 22 – 27.

CUIABANO, S. M. et al. Filtrando cartéis: a contribuição da literatura econômica na identificação de comportamentos colusivos. Revista de Defesa da Concorrência, v. 2, n. 2, p. 43 – 63, 2014.

DOMINGOS, S. L. et al. Identifying IT purchases anomalies in the Brazilian Government Procurement System using Deep Learning. In: 15th IEEE International Conference on Machine Learning and Applications (ICMLA). Anaheim: [s.n.], 2016. p. 722 – 727. Disponível em: . Acesso em: 29/03/2019.

FERWERDA, J.; DELEANU, I.; UNGER, B. Corruption in public procurement: finding the right indicators. European Journal on Criminal Policy and Research, v. 23, n. 2, p. 245 – 267, 2017.

FUKUKAWA, H.; MOCK, T. J.; SRIVASTAVA, R. P. Assessing the Risk of Fraud at Olympus and Identifying an Effective Audit Plan. The Japanese Accounting Review, v. 4, n. 1, p. 1 – 25, 2014.

GAO, L.; MOCK, T. J.; SRIVASTAVA, R. P. An evidential reasoning approach to fraud risk assessment under Dempster-Shafer theory: A general framework. In: IEEE (Ed.). 44th Hawaii International Conference on System Sciences (HICSS). [S.l.: s.n.], 2011. p. 1 – 10.

GIRIŪNAS, L.; MACKEVIČIUS, J. Evaluation of frauds in public sector. Entrepreneurship and Sustainability Issues, v. 1, n. 3, p. 143 – 150, 2014.

GRACE, E. et al. Detecting Fraud, Corruption, and Collusion in International Development Contracts: The Design of a Proof-of-Concept Automated System. IEEE International Conference on Big Data, p. 1444 – 1453, Dezembro 2016.

GRONEWOLD, U. The Probative Value of Audit Evidence The State of the Art and Avenues towards a General Theory. In: 16th National Auditing Conference. Manchester: [s.n.], 2006. p. 1 – 31. Disponível em: . Acesso em: 07/04/2018.

HEGAZY, M. A. E. A.; KASSEM, R. Fraudulent financial reporting: Do red flags really help? Journal of Economics and Engineering, v. 4, p. 69 – 79, 2010.

INTERNATIONAL ANTI-CORRUPTION RESOURCE CENTER. Guide to Combating Corruption & Fraud in Development Projects. 2019. Disponível em: . Acesso em: 08/03/2019.

MAGRO, C. B. D.; CUNHA, P. da. Red flags na detecção de fraudes em cooperativas de crédito: percepção dos auditores internos. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 19, n. 65, p. 469 – 491, 2017.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. O caso lava jato. 2019. Disponível em: . Acesso em: 15/05/2019.

MOYES, G. D. The differences in perceived level of fraud-detecting effectiveness of SAS No. 99 red flags between external and internal auditors. Journal of Business & Economics Research, v. 5, n. 6, p. 9 – 25, 2007.

MOYES, G. D.; YOUNG, R.; MOHAMED, H. F. D. Malaysian internal and external auditor perceptions of the effectiveness of red flags for detecting fraud. International Journal of Auditing Technology, v. 1, n. 1, p. 91 – 106, 2013.

MURCIA, F. D.; BORBA, J. A. Estrutura para detecção do risco de fraude nas demonstrações contábeis: mapeando o ambiente fraudulento. BBR-Brazilian Business Review, v. 4, n. 3, p. 162 – 177, 2007.

MURCIA, F. D.; BORBA, J. A.; SCHIEHLL, E. Relevância dos Red flags na Avaliação do Risco de Fraudes nas Demonstrações Contábeis: A percepção de auditores independentes brasileiros. Revista Universo Contábil, v. 4, n. 1, p. 25 – 48, 2008.

PINHEIRO, G. J.; CUNHA, L. R. S. A importância da auditoria na detecção de fraudes.

Contabilidade Vista & Revista, v. 14, n. 1, p. 31 – 47, 2003.

PORTER, R. H.; ZONA, J. D. Detection of bid rigging in procurement auctions. Journal of political economy, v. 101, n. 3, p. 518 – 538, 1993.

REBOUÇAS, R. R. et al. Detecção de figurantes em pregões eletrônicos do governo federal brasileiro. Informação & Tecnologia, v. 2, n. 2, p. 5 – 21, jul./dec. 2015. ISSN 2358-3908.

REINA, D.; NASCIMENTO, S. do; REINA, D. R. M. A percepção dos auditores quanto à utilização dos red flags nas principais empresas de auditoria brasileiras. Enfoque: Reflexão Contábil, v. 27, n. 2, 2008.

SALES, L. J.; CARVALHO, R. S. Análise multivariada de dados aplicada na previsão irregularidades em contratos do governo brasileiro. In: XIX Congreso Internacional del CLAD sobre la Reforma del Estado y de la Administración Pública. QUITO: [s.n.], 2014.

SRIVASTAVA, R. P. Belief Functions and Audit Decisions. Auditor’s Report, v. 17, n. 1, p. 8 – 12, 1993.

SRIVASTAVA, R. P. The belief-function approach to aggregating audit evidence.

International Journal of Intelligent Systems, v. 10, n. 3, p. 329 – 356, 1995.

SUN, L.; SRIVASTAVA, R. P.; MOCK, T. J. An Information Systems Security Risk Assessment Model Under the Dempster-Shafer Theory of Belief Functions. Journal of Management Information Systems, v. 22, n. 4, p. 109 – 142, 2006.

TAS, B. K. O. Collusion Detection in Public Procurement with Limited Information.

Economic Research Forum Working Papers, n. 1127, p. 1 – 24, 2017.

TÓTH, B. et al. Toolkit for detecting collusive bidding in public procurement. With examples from Hungary. Budapest, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.36428/revistadacgu.v12i21.174

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista da CGU

  


Para sugestões, comentários, dúvidas ou relatar problemas, entre em contato conosco.  

 
Licença Creative CommonsO conteúdo deste periódico está sob Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
 Os conteúdos publicados até 2019 têm permissão genérica para uso e compartilhamento com indicação obrigatória de autoria e origem.