Controle Social: o que as evidências realmente mostram?

Jonathan Fox

Resumo


As amostras empíricas de impactos tangíveis de iniciativas de controle social são ambíguas. Esta
metanálise reinterpreta como análises por meio de uma nova lente: uma distinção entre abordagens táticas e estratégicas
para promoção da voz cidadã para melhorar o desempenho do setor público. Experimentos de campo
estudados, selecionados e limitados, selecionados em premissas otimistas sobre o poder da informação como único elemento para motivar uma ação coletiva e influenciar o desempenho do Estado. Estudos sobre estratégias
mutidimensionais que geram ambientes propícios para a ação coletiva e impulsionam a capacidade estatal de
responder a essa participação são mais promissores. As estratégias-sanduíche possibilitam que “voz” e “dentes”
se empoderar mutuamente, por meio da sinergia Estado-sociedade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.36428/revistadacgu.v11i20.201

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista da CGU

  


Para sugestões, comentários, dúvidas ou relatar problemas, entre em contato conosco.  

 
Licença Creative CommonsO conteúdo deste periódico está sob Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
 Os conteúdos publicados até 2019 têm permissão genérica para uso e compartilhamento com indicação obrigatória de autoria e origem.