Análise contratual dos investimentos aplicados pelo DNIT na manutenção de rodovias da região Sul

Luciano Moises Sippert Santarem, Eliete dos Reis Lehnhart, Karine da Rocha Alves

Resumo


Os pavimentos representam um valioso patrimônio, cuja manutenção adequada é essencial para a sua preservação. As ações de manutenção de rodovias visam oferecer ao usuário um tráfego econômico, confortável e seguro. Em 2017, cerca de 50% das rodovias apresentaram alguma deficiência no pavimento. São constantes as cobranças por um planejamento dinâmico que resulte num instrumento confiável para definir as ações de manutenção. Preocupado em identificar os investimentos capazes de gerar o maior retorno para os escassos recursos, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) decidiu pela implantação do Sistema de Gerência de Pavimentos (SGP), visando tomadas de decisões mais racionais para a melhor distribuição dos recursos disponíveis e atender as necessidades dos usuários com uma melhor relação custo-benefício. Neste cenário, é de suma relevância uma pesquisa que verifique como são aplicados os recursos financeiros na manutenção de rodovias. Desta forma, mediante a análise contratual dos investimentos aplicados na manutenção rodoviária da região Sul do Brasil, constatou-se a necessidade de aprimorar a gestão para o setor, tornando indispensável otimizar a aplicação do SGP. A análise concentrou-se na comparação dos custos contratuais por quilômetro com os custos médios gerenciais e na verificação do comportamento estatístico destes custos, tanto em trecho isolado como em trechos coincidentes. Os resultados sinalizam em menor ou maior grau, variando em função do tipo de contrato e Estado, para a deficiência na gestão mais precisamente nas etapas de avaliação e controle do processo de manutenção, conduzindo ao consumo inadequado de recursos públicos.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, K. da R. A gestão de pavimentos aplicada à manutenção rodoviária. 2016. 140 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Programa de Pós-graduação em Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

BENEVIDES, S. A. de S. Modelos de desempenho de pavimentos asfálticos para um sistema de gestão de rodovias estaduais do Ceará. 2006. 357 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Programa de Pós-graduação em Engenharia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

BRASIL. Portal transparência do governo federal: Despesas por Programa. 2016. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2016.

CASTRO, P. C. de. Conservação do Pavimento: Parte I. Notas de Aula. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

CHEN, J.; MENCHES, C. L.; KHWAJA, N. Innovative contracting strateges for transportation maintenance outsourcing. Transportation Research Board, Washington, 2010.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE. Pesquisa CNT de rodovias 2017: relatório gerencial. 21ª Edição. Brasília: CNT, 2017. Disponível em: . Acesso em: 08 nov. 2017.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES. CMG: custos médios gerenciais. DNIT, 2017. Disponível em: . Acesso em: 14 dez. 2017.

______. DNIT IPR-710: manual de conservação rodoviária. 2ª Edição. Rio de Janeiro: DNIT, 2005.

______. DNIT IPR-723: manual de estudos de tráfego. 1ª Edição. Rio de Janeiro: DNIT, 2006.

______. Instrução de Serviço nº 05 de 09/12/2005. DNIT, 2005. Disponível em: . Acesso em: 11 out. 2017.

______. Instrução de Serviço nº 03 de 12/05/2017. DNIT, 2017. Disponível em: http://www.dnit.gov.br/custos-e-pagamentos/custos-e-pagamentos-1>. Acesso em: 30 jan. 2018.

______. Manual de soluções técnico-gerenciais para rodovias federais. 1ª Edição. Brasília: DNIT, 2005, 3 v.

______. Manual do sistema de gerência de pavimentos – SGP DNIT. 1ª Edição. Brasília: DNIT, 2015.

______. PNCT: plano nacional de contagem de tráfego. DNIT, 2017. Disponível em: < http://servicos.dnit.gov.br/dadospnct>. Acesso em: 11 ago. 2017.

______. Relatório gerencial: atlas da manutenção rodoviária. DNIT, 2017. Disponível em: . Acesso em: 17 out. 2017.

______. Relatório técnico: catálogo de soluções de manutenção para pavimentos flexíveis. 3ª Edição. Brasília: DNIT, 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2017.

______. SIAC: sistema de acompanhamento de contratos. DNIT, 2017. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2017.

______. SNV 2015: sistema nacional de viação. 1ª Edição. Brasília: DNIT, 2015. Disponível em: . Acesso em: 6 dez. 2017.

______. SNV 2017: sistema nacional de viação. 1ª Edição. Brasília: DNIT, 2017. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2017.

______. Terminologias rodoviárias usualmente utilizadas. 1ª Edição. Brasília: DNIT, 2007. Disponível em: . Acesso em: 14 set. 2017.

FIGUEIREDO FILHO, D.B.; SILVA JÚNIOR, J.A. Desvendando os mistérios do coeficiente de correlação de Pearson (R). Revista Política Hoje. Recife, v. 18, n. 1, p. 115-146, 2009.

HAAS, R.; HUDSON, W.R.; ZANIEWSKI, J. Modern Pavement Management. Krieger Publishing Co, Malamar, Flórida, 1994.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA e DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO. Gargalos e demandas da infraestrutura rodoviária e os investimentos do PAC: mapeamento IPEA de obras rodoviárias. Texto para Discussão, Brasília: Ipea, 2011.

LIMA, M. C. Comparação de custos referenciais do DNIT e licitações bem sucedidas. Revista do Tribunal de Contas da União. Brasília, v. 1, n. 118, p. 59-64, mai./ago. 2010.

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES. PNLT: plano nacional de logística e transportes. Relatório Executivo, Secretaria de Política Nacional de Transportes, Brasília: MT, 2011. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2017.

______. Relatórios de investimentos em infraestrutura. Brasília: MT, 2016. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2016.

PIMENTEL-GOMES, F. Curso de estatística experimental. 15ª Edição. Piracicaba: Fealq, 2009, 451 p.

PINTO, P. R. R. Contribuição à modelagem de um sistema de gerenciamento da manutenção de rodovias não pavimentadas em empreendimentos de exploração florestal. 2009. 158 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia) - Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

SANTAREM, L. M. S.; MALLMANN, J. E. C.; KAUTZMANN, R. M.; ALVES, K. R.; SABEDOT, S. Viabilidade técnica, econômica e ambiental para o aproveitamento de cinzas pesadas de carvão geradas em termelétricas, para a construção de bases e sub-bases de pavimentos rodoviários. In: 44ª REUNIÃO ANUAL DE PAVIMENTAÇÃO E 18º ENACOR, Foz do Iguaçu, 2015. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Clique aqui para pesquisar os artigos por título.