A TRANSPOSIÇÃO DA GESTÃO DE CUSTOS DO SETOR PRIVADO PARA O PÚBLICO E O USO DA INFORMAÇÃO DE CUSTOS COMO FERRAMENTA GERENCIAL DA TRANSPARÊNCIA E COMBATE À CORRUPÇÃO NO SETOR SAÚDE PÚBLICA

Márcia Mascarenhas Alemão

Resumo


As diversas transformações da sociedade e do Estado, verificadas em especial nas últimas décadas, exigem a busca por melhorias na gestão dos recursos públicos. Dentre as várias alternativas possíveis, há propostas de uso de metodologias de apropriação de custos do setor privado, desde que devidamente compreendidas e adequadas ao setor público.
Nesse contexto, o objetivo deste artigo é discutir caso concreto de ganhos de resultado no setor público alcançados a partir de uma transposição da aplicação de ferramentas de gestão de custos utilizadas tipicamente no setor privado para o setor público, fundamentado na utilização das informações de custos como instrumento de combate à corrupção
e transparência do gasto público. A prática da transparência na gestão hospitalar pública e os ganhos gerados pelas informações de custos estão aqui exemplificados no relatório Prestação de Contas ao Paciente da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais – Fhemig disponibilizado aos correlatos usuários. A presente pesquisa se classifica como social, envolvendo técnica exploratória e de revisão bibliográfica, utilizando método de investigação caracterizado como observacional e monográfico, incluindo o estudo de caso da Fhemig.

A pesquisa evidenciou que os objetivos de transparências das informações de custos, de maximização dos lucros e de redução dos custos no setor privado são distintos do setor público, cujo objetivo é a compreensão dos níveis de complexidade da informação, de forma a permitir a análise do valor público gerado e de processos internos, sempre visando a racionalização do uso dos recursos, melhoria no desempenho e fundamentação de políticas públicas.


Palavras Chaves: Metainformação custo. Custos Setor Público. Transparência. Controle Gastos Públicos. Prestação de Contas ao Paciente.

 


Texto completo:

PDF

Referências


ALEMÃO, Márcia Mascarenhas. Financiamento do SUS paralelo aos gastos na Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais: um estudo de caso compreensivo fundamentado na base de conhecimento gerada com metainformação custo. 2012. 186 f. Universidade Federal de Minas Gerais, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2015.

ALVES, Adilson. Fontes de financiamento e eficiência em dois hospitais privados filantrópicos paulistas: um estudo de caso. 1998. 129 f. Universidade de São Paulo, 1998. Disponível em: . Acesso em: 27 abr. 2016.

ANGÉLICO, Fabiano; TEIXEIRA, Marco Antonio Carvalho. Acesso à Informação e Ação Comunicativa: Novo Trunfo para a Gestão Social. Desenvolvimento em Questão, v. 10, n. 21, p. 7–27, 2012. Disponível em:

BANCO MUNDIAL, Unidade de Gerenciamento do Brasil Departamento de Desenvolvimento Humano Departamento de Redução de Pobreza e Gestão Econômica Região da América Latina e do Caribe. Brasil Governança no Sistema Único de Saúde (SUS) do Brasil : Melhorando a Qualidade do Gasto Público e Gestão de Recursos. . Brasilia: 2016.05.04, 2007. . Acesso em: 27 abr. 2016.

BORBA, Gustavo Severo De; NETO, Francisco José Kliemann. Gestão hospitalar: Identificação das práticas de aprendizagem existentes em hospitais. Saude e Sociedade, v. 17, n. 1, p. 44–60, mar. 2008. Disponível em: . Acesso em: 5 ago. 2016.

BORNIA, Antonio Cezar. Análise gerencial de custos - aplicação em empresas modernas. 3a Ed. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2002.

BOUERI, Rogério; ROCHA, Fabiana; RODOPOULOS, Fabiana. Qualidade do Gasto Público. p. 466, 2015.

BRASIL. Introdução à gestão de custos em saúde. Ministério ed. [S.l.]: Editora do Ministério da Saúde, 2013. Disponível em: .

BRASIL. Lei Complementar no 101/2000. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Legislação, 2000. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2017.

BRASIL. LEI No 12.527, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2011. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2017.

BRASIL, Ministério da Saúde. Financiamento Público de Saúde. Série ECOS. Economia da Saúde para a Gestão do SUS, Séire ECOS. Economia da Saúde para a Gestão do SUS., no Eixo 1. Volume 1. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2013.

BRASIL, Ministério da Saúde/ Conselho Nacional de Saúde. Carta dos direitos dos usuários da saúde. Série E. Legislação de Saúde. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2007. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2016.

BRASIL, Ministério da Saúde / Organização Pan-Americana da Saúde. Introdução à gestão de custos em saúde. Série Gestão e Economia da Saúde, Série Gestão e Economia da Saúde., no V.2. Brasilia: Editora do Ministério da Saúde, 2013. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2014.

BRASIL, Presidência da República. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diario Oficial da União. Brasilia, Brasil: Diário Oficial da União. Disponível em: . Acesso em: 7 jun. 2015. , 1988

BRASIL, Presidência da República. Lei no 8080 de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília: Diário Oficial da União. Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2014. , 1990

BRASIL, Tribunal de Contas da União - TCU. Critérios gerais de controle interno na Administração Pública. , Um estudo dos modelos e das normas disciplinadoras em diversos países. Brasilia:2009.

BRASIL, Tribunal de Contas da União - TCU. Relatório Sistêmico de Fiscalização da Função Saúde – FiscSaude. Processo TC 032.624/2013-1. . Brasília: [s.n.], 2013. Disponível em: . Acesso em: 4 fev. 2015.

BRESSER PEREIRA, Luiz Carlos. REFORMA ADMINISTRATIVA DO SISTEMA DE SAÚDE. 1995, Buenos Aires: [s.n.], 1995. p. 10. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2016.

BRIGNALL, T.J. et al. Product costing in service organizations. Management Accounting Research, v. 2, n. 4, p. 227–248, dez. 1991. Disponível em: . Acesso em: 13 jun. 2016.

CAMARGOS, Marco Antonio; GONÇALVES, Márcio Augusto. Sistemas de acumulação de custos, métodos de custeio, critérios de atribuição de custos e tipos de custo: uma diferenciação didático-teórica para o ensino da disciplina Contabilidade de Custos. In: ANAIS XV ENANGRAD, 2004.

COBAITO, Francisco Carlos. Gestão Hospitalar sob a lente da resource based view - RBV. RAHIS. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, n. 9, p. 34–42, 2012. Disponível em: . Acesso em: 27 abr. 2016.

DIEHL, Carlos Alberto. Controle estratégico de custos: um modelo referencial avançado. 2004. 304 f. Universidade Federal de Santa Catarina, 2004.

DUTTA, Shantanu; ZBARACKI, Mark J.; BERGEN, Mark. Pricing process as a capability: A resource-based perspective. Strategic Management Journal, v. 24, n. 7, p. 615–630, 2003. Disponível em: . Acesso em: 5 ago. 2016.

ELLRAM, Lisa M.; SIFERD, Sue P. Total cost of ownership: a key conception in strategic cost management decisions. Journal of Bussines Logistics, v. 19, p. 55–84, 1998.

FHEMIG. www.fhemig.mg.gov.br. Disponível em: . Acesso em: 13 jul. 2016.

GASPARETTO, Valdirene; SILVA, Ivanir Salete Techio Da. Custo Total De Propriedade (TCO): Uma Ferramenta Auxiliar na gestão de custos. . Porto Seguro: XI Congresso Brasileiro de Custos – Porto Seguro, BA, Brasil, 27 a 30 de outubro de 2004. , 2004

GILLILAND, Anne J. Setting the Stage. In: GETTY RESEARCH INSTITUTE (Org.). . Introduction to Metadata. 2a ed. Los Angeles: [s.n.], 2008. p. 1–19. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2016.

GONÇALVES, Carlos Alberto; MEIRELLES, Anthero de Moraes. Projetos e Relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: [s.n.], 2004.

GONÇALVES, Márcio Augusto et al. O financiamento da saúde e a relevância das informações de custos no setor saúde pública: estudo da base de conhecimento de custos da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais - FHEMIG. 2016, Porto de Galinhas: Anais do Congresso Brasileiro de Custos - ABC, 2016.

GONÇALVES, Márcio Augusto; ALEMÃO, Márcia Mascarenhas; DRUMOND, Heloísa Azevedo. Modelo de Gestão FHEMIG e a Prestação de Contas ao Paciente. In: VII Congresso CONSAD de Gestão Pública, 2014, Brasília. Anais VII Congresso CONSAD de Gestão Pública, 2014.

GONÇALVES, Márcio Augusto; ALEMÃO, Márcia Mascarenhas; DRUMOND, Heloísa Azevedo. Estudo da utilização da informação de custos como ferramenta de gestão em organização pública: O estudo do SIGH-Custos. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 3, n. 1, p. 210–226, 2013.

GONÇALVES, Márcio Augusto; GONÇALVES, Carlos Alberto; ALEMÃO, Márcia Mascarenhas. Decision making process and modes of governance: A Comparative study between Brazilian and British hospitals. Corporate Ownership & Control (Print), v. 8, p. 177–187, 2011. Disponível em: <17279232>.

HORNGREN, CT; DATAR, S.M.; FOSTER, G. Contabilidade de custos: uma abordagem gerencial. São Paulo: Prentice-Hall, 2004.

INTERNATIONAL, Management Systems. Corruption and the Health Sector. n. November, 2002.

LA FORGIA, Gerald M.; COUTTOLENC, Bernard F. Desempenho hospitalar no Brasil: em busca da excelência. SAO PAULO: [s.n.], 2009.

MARTINS, E. Contabilidade de custos. São Paulo: Editora Atlas, 2003.

MENDES, Eugênio Vilaça. As redes de atenção à saúde. 2a Ediçao ed. Brasilia: Organização Pan-Americana de Saúde, 2011.

MIRANDA FILHO, C. R. Sistemas de custos na administração pública: uma análise das proposições teóricas atuais à luz da realidade institucional – o caso da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia. 2003. 2003. Universidade Federal da Bahia (UFBa), 2003.

MORESI, Eduardo Amadeu Dutra. Delineando o valor do sistema de informação de uma organização. Revista CI Informação, v. 29, n. 1, p. 14–24, 2000. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2016.

MUSAU, Steve; VIAN, Taryn. Fraud in Hospitals. U4 ISsue, v. 5, n. 1, 2008.

NUNES, Marcos Alonso. Custos no serviço público. Texto para Discussão, Texto para discussão., no 31. Brasília: [s.n.], 1998.

RIBEIRO, C.E et al. Cuidado para uma transação segura. PROCONTAB PÚBLICA. [S.l.]: Artmed Panamericana Editora LTDA, 2014. .

SANT’ANA, Zósia Angélica De; ROCHA, Welington. Custo total de propriedade: um estudo da sua aplicabilidade à Lei de Licitações. . [S.l: s.n.], 2006. Disponível em: .

SANTOS, Iles Carlos Vilela Dos. Estudos de caso de custo total de Propriedade TCO (Total cost of Ownership). p. 1–33, 2011.

SOUZA, Regina Luciane Braçaroto De; VOESE, Simine Bernardes. O Estado da Arte sobre o Custo Total de Propriedade no Brasil O Estado da Arte sobre o Custo Total de Propriedade no Brasil. 2013, Uberlandia: XX Congresso Brasileiro de Custos – Uberlândia, MG, Brasil, 18 a 20 de novembro de 2013, 2013. p. 15.

TAN, Siok Swan. Microcosting in Economic Evaluations. . Rotterdam, the Netherland: [s.n.], 2009.

VENDEMIATTI, Mariana et al. Conflito na gestão hospitalar: o papel da liderança. Ciência & Saúde Coletiva, v. 15, p. 1301–1314, jun. 2010. Disponível em: . Acesso em: 28 jun. 2016.

VIAN, Taryn. Corruption in Hospitals Corruption in Hospital Administration. Corruption and Health (GC2006 01 part1), n. March, p. 48–61, 2006.

VIEIRA, Fabíola Sulpino; BENEVIDES, Rodrigo Pucci de Sá. Os impactos do novo regime fiscal para o financiamento do sistema único de saúde e para a efetivação do direito à saúde no Brasil. , Nota Tecnica., no 28. Rio de Janeiro: [s.n.], 2016. Disponível em: . Acesso em: 26 out. 2016.

YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 2a Edição ed. Porto Alegre: 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Clique aqui para pesquisar os artigos por título.